sábado, 25 de agosto de 2012

MULTA X EDUCAÇÃO


Esta semana eu estava assistindo um programa americano que fazia uma matéria sobre trânsito.
Na ocasião, o policial, vê um carro passando em mal estado de conservação, vai atrás e pede para o motorista encostar e parar o veículo.

Imediatamente o policial se identifica, pede os documentos ao condutor e faz uma pesquisa sobre sua conduta como motorista.

O policial, então retorna ao carro, devolve os documentos ao motorista e diz o seguinte:
Não vou te multar por que você está certo com sua documentação. Agora vou te dizer, pega o dinheiro que você iria gastar com a multa e reforma o veículo, tira essa película que é muito escura e e você irá assinar uma advertência. 

Enfim, o motorista assina a advertência e vai embora.

Coisas que chamaram minha atenção. Uma delas é que educar é melhor que punir. A outra é a autonomia que o policial tem de decidir em autuar ou advertir.

Olhando nossa cultura de perto, vivemos um sistema que punir é melhor que educar.

Seja em casa, na escola, no trabalho, nas ruas, em qualquer lugar ou ambiente. Nosso comportamento cultural é punir  é repreender. 

Quando li a matéria de um jornal local do Estado do Espírito santo (clique  aqui) que o agente diz: "Não estou aqui para educar, estou aqui para multar."

Na verdade ele incorpora o desejo Estado, da sociedade  e toda nossa cultura. 

Antes de mais nada, pensamos em punir, como se punindo ensinamos algo a alguém.

Se punição apenas, se repreensão apenas e se porradas apenas resultassem em melhorias, seriamos os melhores. 

Cobramos dos pedestres um bom comportamento no trânsito. Quando o pedestre foi educado a saber viver e respeitar as normas do trânsito?

cobramos dos motoristas um bom comportamento no trânsito, quando educamos os motoristas sobre normas de trânsito? Quando entram no processo de primeira habilitação? OK! Então tá! E daí? esse motorista faz 45h de legislação e nunca mais entrará numa aula de  Legislação de Trânsito, a não ser que ele seja punido com a suspensão. Que é uma punição. E fazer o curso de reciclagem, que é outra punição.

Ora, devemos mudar nosso conceito, para que sejamos melhores no que diz respeito a respeito e educação. 

Toda nossa legislação de trânsito visa a punição somente. Em alguns momento lembra da educação, que não entra em prática por conveniência.

Todo motorista deveria, no  mínimo, toda vez que fosse renovar  a habilitação deveria fazer um curso de no mínimo de 5h/a.


COMO SER UM INSTRUTOR DE TRÂNSITO DE AUTOESCOLA

Com a nossa atual crise econômica, muitas pessoas acabaram deixando suas profissões de lado e partiram para outras áreas. A profissão...