quinta-feira, 10 de julho de 2014

GESTÃO DE CONFLITOS



TRÂNSITO E FUTEBOL - 

Muitos pensariam,  que diacho tem trânsito com futebol!?

Tudo haver, eu responderia.

Baseado em nossa cultura e até mesmo eu arriscaria dizer que é uma cultura "quase" universal, onde futebol e trânsito estão presente na vida de milhões de pessoas pelo o mundo afora. Se grego e troiano, seja bárbaro ou livre, seja ingleses, brasileiros e até alemãs, em qualquer continente, trânsito e futebol, faz parte da vida cotidiana de milhares.

O que aconteceu com o time do Brasil no dia 08/07/2014? O que aconteceu nos primeiros 25 minutos, o que aconteceu na copa do mundo de 2014?

Muitos tentam explicar, outros tentam esquecer e outros apenas tentam...

Mas o que aconteceu ali no Mineirão, aconteceu no dia 18 de dezembro de 2011 em Yokohama, onde Barcelona e Santos disputavam o título do Mundial de Clubes.
Um verdadeiro desarranjo dentro de campo. O Santos parecia estar hipnotizado pela beleza e glória do Barça. (Veja que digo do Barça e não de  Jogador. Do conjunto e não dos integrantes)

Lá, 2011, como aqui, 2014 o tom é o mesmo... descontrole emocional! Apatia diante do inesperado. 

Me parece que o brasileiro perdeu o DNA dos antigos, dos caçadores e esqueceram de avisá-los que onde há fumaça, há fogo. Uma lógica simples, mas eficaz.

Falando em trânsito é o mesmo tema. Parece que não sabemos dirigir, parece que a máquina é controla nossas emoções como aqueles famosos filmes de ficção, onde vem o alienígena e domina nosso ser... parece que somos possuídos pelo demônio veículo e não sabemos mais o que fazer. Diante de qualquer situação fora de "nosso controle" nos desesperamos e o acidente se torna inevitável.

Dirigir é arte, Futebol também o é. 
Para dirigir há  a necessidade de controle emocional. Futebol também. 
Dirigir com segurança e desenvoltura precisa de treinamento. No futebol não é diferente. 
Dirigir com respeito e atenção precisa de ser no minimo uma pessoa educada. No futebol não é diferente, o respeito é necessário para não agredir a integridade física e moral do adversário em campo - "em campo". 
Para ser um bom esportista é preciso seguir regras. Para ser um bom condutor igualmente, há que seguir as regras.

E tanto num mundo (futebol) como no outro (dirigir) há um elemento muito importante para que o ato seja concretizado. O sujeito, a pessoa qualificada e habilitada.

Não é qualquer pessoa que pode jogar uma copa. Não basta dizer que é jogador, não basta dizer que joga num time, tem que ser credenciado, convocado e ser submetido a testes e exames até ter o direito de jogar. 

Para dirigir não é diferente, não basta  dizer que sabe dirigir ou que tem um veículo. É preciso ser habilitado, ser apto em exames e testes.

E muito mais importante, sabe lidar com conflitos!

Pois é, não temos a cultura de ministrar conflitos. Nossa cultura é porrada ou porrada; vencer ou vencer; é tudo ou nada. Não fomos cuidados a administrar as desavenças; administrar e se preparar para os imprevistos. Isso é claramente observados em nossa política, em nossas casas, em nossas escolas e nosso trabalho... Não pensamos em algo inesperado e que fuja de nosso controle. Tudo está caminhando perfeitamente bem, afinal de contas, somos "bons vivants."

Administrar conflitos e preparar-se para os mesmo é de fundamental importância para que não sejamos apáticos e inertes ao problema e a situação que ficou fora de controle.  

Exemplo do que aconteceu na história 7x1 lembra do primeiro gol? não? Lembra dos  25 primeiros minutos? Também não? Lembra do primeiro tempo? Vejamos os 7x1 . clique no link abaixo

Não precisa falar muita coisa a respeito, mas o que ficou bem claro e evidente é que os jogadores não estavam preparados para o inesperado, para o conflito, para mudar de posição e usar um plano "B".

A administração de conflitos é extremamente importante na modernidade. Quando algo sai do controle é necessário agir rapidamente - O principal remédio num conflito é "não procure culpar ninguém;" Perceba o problema e administra-o e em momento oportuno comunique aos outros. 

No trânsito não é diferente, muitas brigas, mortes e lesões poderiam ser evitadas se você motorista, administrasse seus conflitos. Suas emoções falam mais alto que sua razão nos primeiros segundos e logo entra em ação sua razão e o que poderia apaziguar o conflito é sua habilidade de controlar as duas (emoção e razão), que é a ponderação.

Ponderar = 
V.T. Avaliar, estudar, pesar; apreciar, examinar; expor, observar, considerar.
V.I. Meditar, refletir.

Tanto no trânsito como no futebol, a ponderação e a reflexão ajudam, só que no trânsito a ponderação deve ser pacifica de forma a apaziguar o conflito e no futebol  a reflexão deve ser ativa no intuito de rever, alterar ou assegurar (manter) o resultado.

Enfim, o que tem de paralelo entre futebol e trânsito? 
As emoções.