terça-feira, 12 de setembro de 2017

SITUAÇÃO DE RISCO OU DE PERIGO NO TRÂNSITO PODEM SER EVITADAS?

Primeiramente vamos conhecer os termos:

Perigo é toda situação ou condição geradora de risco com probabilidade de causar danos e lesões.

Risco é a situação em que há probabilidade de dano pela exposição ao perigo.

Sendo o perigo a fonte geradora ( O ambiente) de dano e o risco é a exposição (comportamento) a essa fonte.

O trânsito por si só é uma fonte geradora de perigo e a exposição a essa fonte é o risco que cada usuário se expõe ativamente e esse risco pode aumentar de grau dependendo da maneira em que o usuário se expõe.

A questão é: Tem como evitar ou pelo menos, diminuir a exposição a esse risco?

Sim. Tem como diminuir e até mesmo de evitar situações de risco no trânsito.

Vamos em parte. 

Trânsito é a fonte geradora de perigo. Só o fato de estar em trânsito já é de certa forma perigoso. Mas, ainda que seja perigoso, o que vai acionar o gatilho é a exposição a essa fonte.

Saber se comportar diante de uma fonte geradora de perigo é de suma importância.

Veja os comportamentos que aumentam o grau de risco nessa fonte:

O comportamento negligente, imprudente, despreocupado, agressivo são tipos de comportamentos que aumentam o grau de risco e que geram danos que muitas das vezes são irreparáveis.

Qual o comportamento que diminui ou evita a exposição do risco?

O Comportamento preventivo.

Dirigir de forma Preventiva evita e diminui a potencialidade do risco



PREVENTIVA - evitar que algo aconteça - que tem por finalidade utilizar um comportamento preventivo contra alguma coisa ou alguém que possa num momento futuro ser um agente agressivo. A Direção Preventiva“ Que deve ser a atitude permanente de qualquer condutor para evitar acidentes,” seja em pequenos percursos ou em viagens longas. O condutor preventivo está sempre disposto a evitar qualquer situação que ponha sua conduta em condição de risco, protegendo seus passageiros, carona, veículo, a terceiros e a sua própria vida. A Condução Preventiva é uma evolução da Direção Defensiva. Praticamente é a preparação do condutor para não entrar em situações de risco. Ela é essencialmente comportamental e como o nome já diz, previne de antemão, circunstancias consideradas favoráveis ao acidente ou colisão.

Conduzir preventivamente é conduzir com responsabilidade mútua, pensando sempre na coletividade e de antemão se adequa as situações potencialmente perigosas e de risco e não se importando de quem esteja errado. A atitude sempre será de manter um comportamento seguro.

Exemplo:

Imagine que você vá dirigir seu veículo hoje em curta viagem, depois de um dia intenso de trabalho. De maneira Preventiva, você avalia se é necessária esta viagem, apesar de ser uma viagem curta. Você analisa as suas condições físicas (sono, cansaço ou irritado), condições da via, do tempo e faz todo um planejamento, e até mesmo em não viajar, você planejou e decidiu pra outro dia. Isso é comportamento preventivo.


clique no link para adquirir o livro do professor especialista em trânsito

https://www.clubedeautores.com.br/book/159560--CONDUCAO_PREVENTIVA#.Wbfro7J97IU










Postar um comentário

O EXAME TOXICOLÓGICO E A PROFISSÃO DO INSTRUTOR DE TRÂNSITO

RESENHA   CRÍTICA –  Exame Toxicológico  Texto em análise 4) Exame toxicológico: como o Denatran enxerga o exame toxicológic...