quarta-feira, 13 de setembro de 2017

AUTOESCOLA, UMA OPÇÃO DE NEGÓCIO?




Muita gente pensa em abrir uma autoescola e quase sempre são instrutores ou diretores insatisfeitos com o salário que ganham ou vêem uma oportunidade de ser dono de seu próprio negócio, de ser o seu próprio patrão. A esse respeito, não tem nada de errado nisso!

Mas as coisas não são tão fácies assim como se parece ser e nem sempre é a melhor opção para desenvolver uma vida financeira estabilizada, profissional desejada e com qualidade de vida. Na verdade, muitas das vezes, abrir seu próprio negócio é sinônimo de muito mais trabalho e despesas, aborrecimentos, suor, estresse e desafios sem fins ao invés de sucesso na carreira propriamente dito.

Acredito que o primeiro passo, antes de tomar qualquer decisão é entender a atual situação do mercado, as oportunidades que ele apresenta e o mais importante, criar mecanismos diferenciados para seu negócio ter e/ou ser um diferencial.

Para tanto, é importante saber identificar-se no mundo dos negócios. Quem você é? Um empreendedor? É um empresário? ou apenas um aventureiro com o slogan: "Ah! vou tentar. Quem sabe não dá certo!?"

De qualquer forma, seja qual for a sua identidade de negócio, você terá que ser um bom administrador ou aprender a ser um bom administrador ou contratar uma pessoa especializada em administração de negócios, de empresa ou até mesmo um "coaching" de negócio. Neste ponto, o Diretor Geral é o administrador da empresa, Então, este, precisa conhecer o produto e o mercado no qual está inserido como profissional.

Mas, vamos aos termos pra saber em qual deles você se encaixa:

AVENTUREIRO:

Aventureiro é um estado de ser onde qualquer resultado é válido. O importante para o aventureiro é participar da aventura, a improvisação, viver a experiência da incerteza e do alto risco: será que...? Neste caso, o aventureiro não pode ter medo de perder e voltar ao inicio de tudo. exemplo: Abrir uma autoescola e depois ver que não era bem aquilo e ter que vender e voltar ao inicio agora pra abrir um outro negócio. Andando de "galho em galho" até "acertar."

o aventureiro quase sempre não tem dons administrativo, não tem muito conhecimento teórico a respeito do negócio e tem basicamente a mão de obra.  Mas isso não impede dele aprender e a desenvolver. Geralmente o aventureiro não tem o "feeling" pra coisa.

EMPREENDEDOR:

O empreendedor se vale de ideias, preferencialmente ruidosas, para penetrar o segmento de negócios desejado. Geralmente, o empreendedor entra no negócio ou desenvolve em meio os negócios formas, procedimentos ou meios criativo de desenvolver ou ofertar seu produto ou serviço. Até mesmo num simples marketing, numa simples proposta consegui se diferenciar dos concorrentes e ganha o mercado.

Em termos simplificado, o empreendedor é aquele que inicia algo novo, que vê o que ninguém vê, enfim, aquele que realiza antes, aquele que sai da área do sonho, do conforto, do desejo e, parte para a ação.
EMPRESÁRIO:
                                                                                                                                               Os empresários preferem atividades de resultados reconhecidos, orientados pelo passado, que precisam apenas de um bom gestor bem capacitado para “tocar o negócio”.
Ser Empresário é uma profissão, que exige que o indivíduo tenha conhecimentos de administração, gestão, vendas, marketing, entre outras habilidades, enquanto que ser empreendedor está ligado a uma ideia, uma forma de pensar e de ver o mundo.

Agora que você pode se identificar, saber onde se encaixar e quais suas pretensões, a questão é: Autoescola é uma boa opção de negócio?

Você diria que sim ou não?

As respostas seriam muitas e de diversas opiniões.

Já fiz essa pergunta a alguns donos de CFCs e a maioria diz que não é um bom negócios para os dias de hoje, outros dizem que nunca foi um bom negócio e pouquíssimos que conheço, dizem que sim, que é um bom negócio.

O interessante é que quase sempre, nunca querem sair do negócio, ainda que dizem que está ruim e ainda assim, nada fazem pra mudar. 

A pergunta que fica pra quem está pensando em abrir um negócio, neste caso, autoescola é: você é um aventureiro, empresário ou empreendedor?

E pra quem tem uma autoescola aberta, você aceitou estar nesse negócio por ser um aventureiro, empresário ou empreendedor?

Sendo um aventureiro, talvez continue sempre do jeito que está, com tendencias a pouco tempo sofrer as consequências do mercado e quem sabe a sorte o mantém vivo.

Sendo um empresário, acredito que entende da administração do seu negócio, entende sobre o mercado, sabe o que fazer e o que tem que fazer, mas, será que tem coragem pra fazer? Pois, o empresário não é muito adepto às mudanças e neste ramo de prestação de serviço, é necessário  as mudanças e adaptações constantes.

Sendo um empreendedor, não está amarrado às algemas do mercado imposto, ver situações que outros não enxergam. Sabe que um simples detalhe na prestação do serviço, uma simples ideia, muda o curso do mercado. exemplo, contratar instrutores qualificados, diretores comprometidos.

Enfim, sendo identificado numa dessas três característica, ainda assim há o mais importante. Estamos tratando de uma prestação de serviço diretamente ligado ao público e, para trabalhar com pessoas, precisa trazer sempre um sorriso como cartão de visita.

Em outro momento falaremos mais sobre a prestação de serviço da autoescola e das empresas de cursos. 



Fonte:
Sebrae;
empreendedores da midia

Postar um comentário

O EXAME TOXICOLÓGICO E A PROFISSÃO DO INSTRUTOR DE TRÂNSITO

RESENHA   CRÍTICA –  Exame Toxicológico  Texto em análise 4) Exame toxicológico: como o Denatran enxerga o exame toxicológic...