quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

O TRÂNSITO E A REGIONALIDADE


A relação da cultura com o cidadão é o processo educacional em que ela desenvolve. Aprendemos a cultura por meios diversos e o mais comum é pela repetição de eventos que incluem o conhecimento, a arte, as crenças, a lei, a moral, os costumes e todos os hábitos e aptidões adquiridos pelo ser humano. Podemos dizer que há uma cultura familiar, social, comunitária, política, musical...,

O trânsito é cultural?

Sim.

O trânsito faz parte de um processo educacional e cultural.

O Trânsito como um processo educacional

Educacional quando pelo meio de um processo de ensino e aprendizagem o integrante do sistema trânsito aprende, desenvolve e interage pelo aprendizado.

Exemplo: As Normas Gerais de Circulação e Conduta educa o usuário no bom desenvolvimento e uso das vias terrestres.

Assim vemos um exemplo educacional do trânsito.

O trânsito como uma cultura geral

Quando o trânsito é cultural?

Quando o uso das vias é por meio de condutas condicionadas de tal forma que vire uma regra informal (Normas de Circulação e Conduta Informal), exemplo:

Acionar a luz indicadora de direção para avisar o condutor que o seque se ele pode ultrapassar ou não. Isso caracteriza uma cultura geral e toma cunho de Norma de Circulação e Conduta Informal.

O trânsito como uma cultura regional

O trânsito toma até mesmo uma forma regional de cultura. Um exemplo clássico é que no estado do Rio de Janeiro, o carioca ou seus motoristas tem o costume (cultura) de acionar a seta indicativa de direção e logo fazer a manobra sem esperar um momento para realizar com segurança. Quem dirige no estado do Rio de Janeiro, precisa se adaptar a essa NCCI que é uma mistura da aplicabilidade da NGCC.

No estado do Espírito Santo, o capixaba ou seus motoristas tem o costume (cultura) de dirigir pela esquerda em baixa velocidade enquanto os que desenvolve velocidade o fazem pela direita. O condutor mineiro e baiano tem o costume de parar na faixa de pedestre e acionar o pisca-alerta para o pedestre passar.

Assim:


Verificamos que o trânsito em grande escala é social e tem suas regras próprias estabelecidas no Código de Trânsito Brasileiro, mais especificamente nas Normas Gerais de Circulação e Conduta. Mas também, podemos concluir que o trânsito é municipal, comunitário e com cultural especifica local e regional.

AUTOESCOLA, UMA OPÇÃO DE NEGÓCIO?

Muita gente pensa em abrir uma autoescola e quase sempre são instrutores ou diretores insatisfeitos com o salário que ganham ou vee...