quarta-feira, 27 de novembro de 2013

SINALIZAÇÃO NÃO CONVENCIONAL DE PERIGO


Quem tráfega pelas Rodovias Federais  (BRs) tem percebido algumas mudanças na sinalização vertical de advertência, alertando aos condutores com uma contagem numérica regressiva ao segmento crítico antes das curvas com características propicias a uma colisão, tombamento ou capotamento. Os chamados "acidentes" de percurso.

Chamada também de "Sinalização Especial de Advertência"

Como já visto "O combate aos acidentes deve começar, então, pela análise detalhada dos acidentes já ocorridos: aonde se concentram, aonde acontecem os mais graves, quais são as suas causas." (NEA)

Sendo uma ótima medida de prevenção de baixo custo e de boa visualização ao tráfego nas rodovias. Alterando o comportamento dos condutores frente a uma situação de risco.

A contagem regressiva começa em 5 (cinco) indicando o momento em que o motorista deverá  adaptar sua velocidade à curva e termina em 1 (um) indicando o inicio do raio da curva, onde todo procedimento de cautela deverá estar em prática.

A segurança viária é atualmente uma das grandes preocupações dos administradores do sistema rodoviário, bem como da população em geral. Países desenvolvidos, como os da Europa Ocidental, Estados Unidos e Japão, já agem a cerca de quatro décadas na busca da qualificação de seus sistemas viários, quanto à segurança. Isto se deve a percepção dos elevados custos sociais inerentes aos acidentes de trânsito. Contudo, a realização de ações, que têm como objetivo a segurança viária, estão intensamente relacionados ao nível de conhecimento sobre os problemas referentes ao trânsito (Cardoso, 2007).

Fica a dica:

RESPEITE A SINALIZAÇÃO.

DIRIJA NUMA VELOCIDADE ADEQUADA AS CONDIÇÕES DO TRÁFEGO, DA VIA E DO CLIMA.





O INSTRUTOR DE TRÂNSITO E O CREDENCIAMENTO JUNTO AO ÓRGÃO

O CREDENCIAMENTO DO INSTRUTOR DE TRÂNSITO E A RENOVAÇÃO. Em alguns órgãos executivo estadual de trânsito, tem a praxe de todo ano, ...