segunda-feira, 14 de maio de 2012

MOBILIDADE URBANA NA GRANDE VITÓRIA -ES


É preciso? porém, mais que preciso é necessário a realização do debate e mais ainda, que não fique só no debate, mas que se faça valer na prática.

Quando ando pelas ruas e avenidas de Vitória na hora do rush, da qual tenho muito carinho, (afinal de contas, minha mãe é daqui é capixaba véi.) sinto-me como se voltasse no tempo uns 20 anos atrás quando eu fazia o trajeto Ramos - Nova Iguaçu passando pela Av. Brasil, Via Dutra, Plínio casado e Getúlio de Moura - rodoviária de Nova Iguaçu. 

Totalizando 25km (+ou-)

Da origem (Ramos) ao destino (Nova Iguaçu - rodoviária) o tempo decorrido era em média de 1 hora e 30 minutos. 

Hoje, depois da criação da via light, ampliação da Dutra e melhorias nas vias secundárias o tempo do mesmo ponto de origem ao de destino é de aproximadamente de 60 minutos, sem levar em conta que a frota em 20 anos aumentou consideravelmente.

Hoje, quando saiu do escritória na Mata da Praia, no sentido  rodoviária de Vitória na hora do rush, o tempo médio é de aproximadamente 1 hora e 20 minutos.

Saindo da Avenida Adalberto Simão Nader, Passando pela Dantes Micheline, Saturnino de Brito, Av Ns dos Navegantes, Av Beira Mar, Rua Josué Prado, Jerônimo Monteiro,  Florentino Avidos, Pedro Nolasco e finalmente a Av. Nair Azevedo Silva - rodoviária. 

Que totalizando é 15km

( Lembrando que fatos ocorrendo na hora de pico)

Pois o trajeto entre a Mata da Praia -  rodoviária realizado num final de semana é de 25 minutos. 

Por conta disso, há a necessidade da Mobilidade Urbana. Não somente no investimento em transporte coletivo que é de grande importância, mas também, investimentos e modificações na melhoria das ruas e avenidas, (mais passarelas e menos semáforos, Exemplo: na região da UFES e Shopping Vitória.) melhoria da malha viária, menor preço nas passagens. (Não deixo de usar meu carro, pois a passagem é caríssima e não compensa deixar de usá-lo para pagar mais com passagens, ainda que o tempo e qualidade dos ônibus fossem de primeiro mundo.)

E investimentos, é claro, nos outros tipos de transporte. (bicicletas e fazer uso do aquaviário por exemplo.)  

É possível concretizar grandes mudanças?


Sim. Se Municípios e Estado se unirem em favor dos que os elegem, em favor dos que lhes dão o pão de cada dia (Governo do Estado, prefeitos, deputados,vereadores, diretores de autarquias, entre outros)  quiserem, conseguem. 


Não basta ter boa vontade de fazer. Tem que fazer.  

O problema é que há candidatos a baldes para governar, porém, não há para administrar.



O CONDUTOR, O VEÍCULO E SUA HABILITAÇÃO

As regras para candidatar-se à Primeira Habilitação ou Mudança de Categoria ou Adição de Categoria estão expressas na Resolução 168/2...