sábado, 18 de fevereiro de 2012

FAROL DURANTE O DIA


VER e SER VISTO é a melhor forma de evitar qualquer situação que cause um acidente ou colisão no trânsito e por que não dizer em qualquer situação da vida.
Exemplo, se um pedestre anda de cabeça baixa em sentido oposto a um outro que venha  de cabeça baixa, a conseqüência disso é a colisão.


Ou seja, não viu e nem foi visto.


A Comissão de Constituição e Justiça  CCJ, aprovou o Projeto de Lei que inclui no Código de Trânsito Brasileiro CTB a obrigatoriedade de se fazer uso de farol baixo mesmo durante o dia para todos os veículos que trafeguem em rodovias e túneis. 


Sobre luz baixa em túneis já são exigidos no CTB no Art. 40 Das Normas Gerais de Circulação e Conduta:
 I - o condutor manterá acesos os faróis do veículo, utilizando luz baixa, durante a noite e durante o dia nos túneis providos de iluminação pública; 


A obrigatoriedade de se circular com faróis aceso mesmo durante o dia  já se aplica a motocicletas e veículos de transporte coletivo.


"Parágrafo único. Os veículos de transporte coletivo regular de passageiros, quando circularem em faixas próprias a eles destinadas, e os ciclos motorizados deverão utilizar-se de farol de luz baixa durante o dia e a noite. CTB Art. 40"


No Rio Grande do Sul já se faz uso dessa regra. Basta saber se houve resultado.


Apesar dos educadores e instrutores ensinarem a motoristas usarem farol baixo em situação adversas tais como: chuva, neblina, fumaça, ou seja, quando a visibilidade estiver comprometida, a regra passa a favorecer o Ver e Ser visto. 


É claro que, antes de mais nada deverá acontecer uma campanha nacional sobre o uso dos faróis acesso e seu benefício. Se não, não há objetivo alcançado.


Na exposição de motivos, o autor do projeto, Eunício Oliveira (PMDB-CE), disse que “o uso de faróis acesos no período diurno é um elemento fundamental para a segurança do trânsito, porquanto antecipa a visualização do veículo a uma distância maior, alertando o motorista sobre situações de risco e permitindo-lhe agir preventivamente para evitar acidentes”.


Caso não haja recurso para votação pelo Plenário do Senado, o Projeto de Lei 303/11 seguirá direto para a Câmara dos Deputados após ser aprovado pela CCJ. 
Postar um comentário

DIRIGIR UM CAMINHÃO COM A CATEGORIA B

PODE? Todos sabemos que a categoria B, segundo a Legislação de Trânsito, cabe a quem possui um veículo " cujo peso bruto total n...