segunda-feira, 17 de outubro de 2011

MULÇUMANA PROIBIDA DE REALIZAR PROVA



Uma dona de casa muçulmana acusa o Detran de impedi-la de terminar a prova de renovação da carteira de motorista por estar usando um véu religioso no momento da avaliação. O caso foi parar na polícia. Ele foi registrado no 1º Distrito Policial de São Bernardo do Campo, no ABC.
A avaliação já tinha começado no Centro de Formação de Condutores (CFC), quando Ahlan Saifi disse que uma funcionária a informou que ela só poderia continuar o teste se tirasse o véu.
Ela se recusou a tirar o acessório e explicou que isso seria contra sua prática religiosa. "É um traje religioso, na verdade é o véu e a roupa por completo. É o hijad, que a mulher muçulmana tem que vestir", disse. Segundo ela, a prova foi bloqueada pelo Detran, que acompanha o teste pela câmera no computador.
A polícia já começou as investigações e vai chamar para depor as pessoas que trabalhavam no momento da prova. O Detran também será chamado a prestar esclarecimentos.
O Detran disse que Ahlam não pôde continuar a prova porque houve um problema no sistema de computadores da autoescola, que afetou todos os alunos que faziam o teste naquele momento. Mas informou que vai abrir um processo para apurar o caso e que pode tomar as medidas cabíveis, podendo até descredenciar a autoescola.
O dono do Centro de Formação de Condutores, Orivaldo Marchi, disse que, provavelmente, houve um problema técnico no computador utilizado por Ahlam. Ele afirmou que ela poderá refazer o teste nesta segunda-feira (17).
Durante a denúncia, Ahlan contou com o apoio da Sociedade Islâmica de São Paulo. “Nós temos que corrigir isso, porque amanhã acontecerá com outras pessoas, com outras religiões e isso em nosso país é crime”, afirmou o representante da comunidade islâmica Sheikh Jihad Hassan Hammadeh. 
*As informações são do G1.
Veja na FOLHA
Postar um comentário

ENGENHARIA DE TRÁFEGO OU TRÂNSITO?

Primeiro, seguimos o conceito da matéria.  O que é engenharia? Engenharia é a aplicação do conhecimento cientifico com o intu...