quarta-feira, 4 de maio de 2011

MOTOCICLISTAS, URGENTE, PAREM DE MORRER! 2


No dia 12 de Janeiro de 2011 morria o quinto motociclista de uma estatística nada modesta em relação a acidentes de trânsito envolvendo motociclista. 
Nesse mesmo dia aTRIBUNA publicava uma matéria, onde mostrava que no ano de 2010 mais de 80 motociclista morrem no local do acidente. E que 4.057 motociclistas ficaram feridos. 
Ainda neste mesmo dia,  12 de Janeiro de 2011, já haviam 68 acidentes. 
E ainda vai mais longe, quando o Batalhão de Trânsito, relata que, os jovens são os que mais se envolvem em acidentes com motos 5.303 entre 2009 e 2010.

Segundo a Diretora Técnica do Detran-ES, Rosane, afirma que: "há muitos flagrantes de motociclistas que circulam com a viseira do capacete aberta, fazem ultrapasagem pela direita, andam em corredores, e ainda não guardam uma distancia de segurança entre os veículos. Além, desses fatores, o comportamento típico da juventude contribui para o aumento de casos."

Hoje, dia 04-05-2011 já são mais de 67 motociclistas mortos no local do acidente. Em comparação ao ano de 2010 que teve 80 durante todo o ano. as coisas pioraram por estas bandas de cá. Em 5 meses há quase o mesmo número de um ano inteiro.

Segundo uma matéria do jornal aTIBUNA, são mil motociclistas que surgem a cada mês. Hoje, no Estado do espírito Santo, segundo o Detran-ES, já são 259.432 de motocicletas na ruas. E não é nenhuma dificuldade em ver isso na prática. Na hora do "rush" ao fechar do semáforo, são pra mais de 40 motocicletas que ficam paradas à espera do sinal abrir. 
O caso é tão sério que segundo o Detran-ES em 15 anos teremos mais motos do que carros na ruas. Ainda segundo o Departamento Estadual de Trânsito - Detran entre 2006 a 2010 a frota cresceu 100,74% e seguindo este ritmo, em 2026 serão 1.423.948 e o de motos serão de 1.777.284.  

Segundo a ONU, entre 2011/2020 é a DT - Década do Trânsito. O Detran-ES, O Batalhão de Trânsito ES, e as prefeituras, lançaram projetos e metas para diminuir estes índices, na área de fiscalização, educação e sinalização. 
Segundo o Diretor Geral do Detran-ES, João Felício Scardua, o foco é a sinalização e a educação nas escolas de ensino Médio e Fundamental.

Portanto, há uma urgência nesse caso. Senão, as crianças de hoje, que serão os jovens de amanhã não chegarão a ser adultos. 
Numa reportagem do jornal aTRIBUNA, ( que tem mostrado dedicação e seriedade em relatar, mostrar e informar ao cidadão capixaba as verdades relacionadas a trânsito) do dia 19 de Abril de 2011 mostra futuros pilotos fazendo aula com viseiras abertas. Se fazem aula assim que dirá nas ruas depois de habilitados. Vejam reportagem aqui.

Então, se a tendência é o aumento da frota de motocicletas, e não há jeito para reverter seu crescimento, a saída educar os pilotos com ênfase na Direção Defensiva, humanidade, relacionamento interpessoal e intrapessoal e acidentes de trânsito, formar com maior seriedade e rigor, e adaptar as vias, sinalização, estacionamento,  corredores especiais e até mesmo começar a fazer rodízios de placas.  

Motociclistas tem que entender que a vida depende deles. 
Os motoristas precisam entender que eles também podem ser motociclistas um dia e
que o acidente, muitas das vezes é fatal,  poderá afetar pessoas que eles amam e que amam eles.

Motociclistas, urgente, não morram! 



Fonte: Detran-ES. Jornal ATRIBUNA. Batalhãio de Trânbsito ES. Blog Alexandrebasileis.blogspot.com
Postar um comentário

DIRIGIR UM CAMINHÃO COM A CATEGORIA B

PODE? Todos sabemos que a categoria B, segundo a Legislação de Trânsito, cabe a quem possui um veículo " cujo peso bruto total n...